Meu progresso

Páginas

terça-feira, 8 de janeiro de 2013

Janeiro interminável...



Eu acho janeiro um dos meses mais chatos do ano, parece ser o mais longo e entediante, nada acontece, só a rotina mesmo...
O meu ano começou muito bem, estou bem feliz, que às vezes me sinto mal de me chatear com algumas coisas, acho que não posso fazer isso, porém acho que isso é mais culpa de outras pessoas do que minha, porque depois que eu operei, “todo mundo está pior que eu” claro que não de fato, mas as pessoas me tratam dessa forma, se eu sei lá, bato o dedo na quina do sofá, eu não posso reclamar de dor porque tem gente que sofre mais que eu, não estou exagerando não, se eu penso em reclamar de alguma coisa, tem sempre alguém por perto para me lembrar do quanto eu tive sorte por tudo que me aconteceu, se eu insisto em reclamar ai começam as histórias de pessoas que sofrem mais que eu, porque sempre alguém tem uma história mais triste, não que eu não ache que de fato tenham pessoas que estão em situações ruins, sei que sim, mas às vezes quando eu estou reclamando de algo, na verdade estou desabafando e só quero que me ouçam e só, nem precisa falar muita coisa, só quero ser ouvida, saber que tem pessoas em situação piores nem sempre ajuda, pelo menos não comigo, eu me conforto mais em saber de pessoas que passaram por algo parecido e que no final deu tudo certo, ou pelo menos quase tudo.
Eu estou um pouco chateada sim, não impede que eu continue feliz, mas tem coisas me deixando com certa raiva, não é de agora que a convivência aqui em casa está difícil, mas só vem piorando, meu pai está cada dia mais implicante comigo, agora ele meio que está me perseguindo, sempre na hora do café da manhã ele da um jeito de me provocar com algo, eu tento ignorar, porque cansei de brigar, eu fiquei bem sensível a discussões, eu já fui muito de provocar de querer discutir, mas hoje em dia eu fujo de discussões, mas com meu pai está sendo difícil, tudo para ele é motivo de briga e ele sempre faz parecer que a louca e descompensada sou eu, acho que ele não gosta mais do fato de eu ainda morar aqui, já deu indiretas sobre isso e eu venho percebendo isso cada vez mais, desde o dia que ele se prontificou em me ajudar a pagar aluguel em Campinas caso eu queira morar mais perto da faculdade, obviamente que eu aceitei, também quero ir embora daqui, no entanto está criando se um clima ruim entre ele e minha mãe, minha mãe não gosta em nada da ideia que eu vá embora, ela fica tentando se aproximar de todas as formas, presentes, conversas e etc, ela acaba aceitando tudo que eu quero com medo de me desagradar, e fica com raiva do meu pai pelas coisas que ele me fala, eu não quero isso, não quero causar brigas nem nada, quero sim ir embora, independente do meu pai, mas quero que minha mãe fique bem.
Eu não sei bem o que fazer ainda, preciso repensar tudo, decidir o que fazer, eu percebi que ninguém nunca foi capaz de entender de fato como era minha vida antes e por isso não entende como está sendo agora, para eu, tudo é novo, eu fico curtindo, perdida no meu mundo comemorando cada coisa nova na minha vida, eu sinto a necessidade de me desafiar a cada novo dia, experimentar coisas pelas quais me privei durante um longo tempo, mas é difícil fazer as pessoas entenderem isso, as vezes acham que estou ficando louca, quando me pegam rindo sozinha, mas estou apenas lembrando de coisas boas que aconteceram, tem coisas que são tão inacreditáveis que eu preciso ficar relembrando todo o tempo para sentir novamente que aconteceram de fato.

Um comentário:

  1. Paciência, amiga. O tempo vai te mostrar a melhor decisão a tomar. Beijos

    ResponderExcluir